6 de jul de 2011

RESPIRAÇÃO BUCAL e Rinite Alérgica uma relação bem íntima!

A respiração correta é a que acontece pelo nariz.

Para respirar pelo nariz não pode haver dificuldades na passagem do ar tanto pelo nariz quanto pela garganta e os músculos do rosto e da mastigação devem ser bem fortes. 

Quando há algum impedimento na passagem do ar pelo nariz a respiração passa a ser pela boca, é a Respiração Bucal.



Quando a Respiração Bucal é crônica (ou seja, acontece o tempo inteiro e há mais de 3 meses) os ossos e músculos da face, dentes e tecidos da boca têm seu crescimento, desenvolvimento e funções comprometidas, o que acaba interferindo na oclusão dos dentes (contato dos dentes superiores com os inferiores- forma que mordemos), na deglutição e no funcionamento de todo o seu organismo.








Vários fatores são responsáveis pela Respiração Bucal...entre eles está a
Rinite Alérgica

  
E o que é a Rinite?

É a irritação e inflamação crônica ou aguda da mucosa nasal.

Esta irritação pode ser causada por vírus ou bactérias.
Sua manifestação é mais freqüente como decorrência de ALERGIAS e reações a ácaros presentes no ar.
Existe Rinite Alérgica e Não Alérgica.

Quando a rinite acontece há uma produção de muco excessiva pelo organismo, o que causa o escorrimento nasal – coriza (sintoma principal), congestão nasal (seu nariz fica “endupido”), coceira e ardor nos olhos, nariz e boca, espirros constantes e algumas vezes vômitos.

A Rinite Alérgica é uma das principais causas de Respiração Bucal e afeta a sua qualidade de vida, piora o desempenho escolar e no trabalho, além de desenvolver outras doenças paralelas como sinusite, otite de repetição, asma e diversas deformidades faciais.

Voltando a RESPIRAÇÃO BUCAL...

Quem respira pela boca:
  • Baba, porque a boca fica aberta;
  • Não dorme bem, o sono é agitado e irregular
  •  Pode ter a Síndrome da Apnéia obstrutiva do sono;
  • Acorda com a boca seca;
  • Ronca, porque o ar que entra pela boca faz vibrar os músculos da garganta, fazendo o barulho do ronco;
  • Perde o volume e elasticidade das narinas pelo desuso;
  • Tem a mucosa nasal pálida;
  • Tem proliferação de adenóides por falta de ventilação;
  •  Falta a filtração e o aquecimento do ar à respiração;
  • Tem secreção e falta de aeração das vias respiratórias;
  • Tem dificuldades para sentir o cheiro dos alimentos;
  • Tem dificuldades para sentir o gosto dos alimentos;
  • Tem dificuldades para mastigar com a boca fechada, porque precisa mastigar e respirar ao mesmo tempo pela boca;
  • Tem dificuldades para engolir, porque a língua fica fraca;
  • Tem dificuldades para coordenar a respiração com a fala;
  • Pode ter dentes tortos e céu da boca fundo;
  • Parece estar sempre cansado;
  • Tem olheiras;
  • Têm alterações posturais (maior extensão da cabeça em relação à coluna cervical), os ombros ficam arqueados para frente e a cabeça posicionada para cima e para frente;
  • Tem dificuldades para realizar exercícios físicos;
  • Geralmente é inquieto, com pouca concentração.
ATENÇÃO:
Se seu filho está com dificuldades na escola, observe se ele não é um respirador bucal. O mesmo vale para os adultos com irritações e dificuldades de concentração.

*
  *

As alterações no crescimento e desenvolvimento da face devido à respiração bucal caracterizam a Síndrome da Face Alongada:


  
Algumas alterações do crescimento e desenvolvimento da face no respirador bucal são conseqüências da deficiência da ação dos músculos da face, da ausência de vedamento labial, da postura da língua que repousa no assoalho da boca deixando de exercer a pressão no palato levando ao estreitamento maxilar e falta de espaços para os dentes.

Alguns exemplos das alterações do crescimento e desenvolvimento facial do respirador Bucal:

  • Céu da boca profundo e estreito (sem espaço para os dentes)

Palato estreito e ogival

  • Mandíbula caída associada ao rebaixamento da língua e estreitamento maxilar que leva à face mais alongada



  •  Alterações de oclusão dental.




No respirador bucal é comum encontrarmos mordida aberta, mordida cruzada posterior, mordida cruzada anterior, mordida em topo, dentes mal posicionados, apinhamento dos dentes por falta de espaço... a má oclusão mais prevalente entre os respiradores bucais é a mordida cruzada.

*
  *

O primeiro passo é descobrir a causa da respiração pela boca. 

Para isso, o respirador bucal deve ter uma avaliação com vários profissionais: o pediatra, otorrinolaringologista, alergologista, fonoaudiólogo, e o Odontopediatra.
Essas avaliações devem acontecer o mais cedo possível, pois o crescimento da face acontece muito rápido nos primeiros anos de vida. 
Com o diagnóstico preciso e a correção da respiração bucal crônica precocemente, evita-se a necessidade de um tratamento mais invasivo ou mesmo possibilita regressão espontânea das deformidades caso seja descoberta em crianças menores.

*
  * 
Dicas importantes:

Os cuidados com a Rinite Alérgica começam em sua casa, com a redução dos ácaros e da poeira doméstica.
  1. Limpe as superfícies de móveis e o chão com panos úmido.
  2. Lave frequentemente  as cortinas da casa
  3. Lave semanalmente a roupa de cama
  4. Remova os brinquedos de pelúcia e tecido do quarto e coloque-os no sol.
  5. Evite estofados de tecidos.
  6. Evite a entrada de animais domésticos em sua casa e o contato deles com as roupas de cama.
  7. Lave as mãos após contato com os animais.
  8. Ácaros não têm proteção contra a luz, portanto coloque colchões, tapetes e travesseiros ao sol.


Para mais Links interessantes de artigos, sites e blogs sobre Respiração Bucal vá em "Para Saber Um Pouco Mais" no lado direito do nosso blog e clique na página "Respiração Bucal e Rinite Alérgica, Saiba Mais ".

Nenhum comentário:

Postar um comentário