16 de abr de 2014

Seu filho caiu e bateu a boca??? Socorro minha Dentista!

Pois é, criança é sempre uma alegria, uma festa, um aprendizado a cada dia. E para ser tudo isso precisa explorar!
Acidentes envolvendo a boca são muito comuns entre os filhotes na fase das descobertas!
E o desespero é evidente!
Afinal uma região tão vascularizada como a cabeça, qualquer pancadinha ou pancadona SANGRAAAAA muitoooooo, do supercílio ao queixo, e assusta!!!!
Quando as estripulias envolvem a boca, machuca demais!
Os dentes laceram a mucosa bucal quando acontece o choque da pancada e muitas vezes acabam "quebrando", "rachando", "entrando para a gengiva", "saindo da boca"... Aí o desespero da criança pela queda, pela dor; e dos adultos pela cena do filho machucado e pela suposição quanto à gravidade só cresce a cada segundo!


ALERTA MÁXIMO

Entre 1 e 3 anos de idade as crianças estão aprendendo a andar, a capacidade motora está em desenvolvimento e a noção de perigo não existe. Assim, as crianças enfrentam os desafios sem noção do que pode acontecer e tornam-se mais susceptíveis aos acidentes como: quedas ao tentar levantar, quedas de escadas, batidas em quinas de mesa e portas, quedas de brinquedos, escorregadores, entre outros.

Já as crianças de 7 aos 14 anos estão na fase do esporte, da diversão, brincadeiras com skates, patins, bicicletas, piscina e bola são bem comuns,  por isso nesta etapa os traumatismos bucais são mais frequentes. 


"O traumatismo em dentes decíduos ou permanentes é uma situação de URGÊNCIA especial, tanto pelo problema dentário em si, como pela repercussão emocional dos envolvidos ." (GUEDES PINTO, A.C.)






Imediatamente após o traumatismo...O que se pode fazer de VERDADE em cada situação???

* Após ter seguido o Basic Life Suport - BLS  e a criança estiver fora de risco eminente.


1. Controle a situação 
Essa etapa deve durar menos de 20 segundos.
Você deve agir com a maior rapidez possível. Quanto mais rápido chegar ao dentista, melhor será o prognóstico final.

Após o susto inicial e o controle emocional dentro do possível, você terá a tarefa mais difícil, controlar o seu filhote ou a criança a qual está responsável!
Como vê, precisa de um equilíbrio diante de uma situação de Urgência.
E para isso precisa saber o que é preciso fazer!


2. Observar Sinais e Sintomas Imediatos
O passo seguinte não deve ultrapassar 5 min. 
Como foi dito, numa situação como esta tudo tem que transcorrer muito rapidamente. Portanto, NUNCA perca o CONTROLE.

3. Cuidados Importantes
Essa etapa é mais minuciosa, a criança já não corre perigo eminente, você já limpou e cuidou RAPIDAMENTE de hemorragias e ferimentos. Já supõe a gravidade do acidente e agora precisa agir corretamente para o melhor prognóstico possível.

  1. Note se há dentes quebrados ou falta de dentes,  se sim, localize o fragmento e/ou o dente o mais rápido possível.
  2. Caso ache-o segure apenas pela coroa do dente, não toque na raiz.
  3. Limpe-o com jatos de soro ou leite delicamente, não esfregue, ou escove, não use sabão, ou qualquer detergente.
  4. Caso ache o dente PERMANENTE e ele esteja inteiro, (com a raiz completa, sem fratura) e após a rápida limpeza com o soro ou o leite, reimplante-o imediatamente no alvéolo dentário, observando a posição correta (lado da frente e de trás da boca). Após faça a criança morder levemente um pano ou um algodão.
  5. Em caso de fragmento armazene-o num recipiente com leite (1 opcao) ou soro (2 opcao) e vá imediatamente ao dentista. O dentista pode optar por colar o fragmento, proporcionando uma estética mais favorável!
  6. Se não houver leite ou soro disponível, coloque o dente na boca, junto a bochecha (tomando cuidado para não ser engolido). Pode ser colocado na boca dos pais, em caso de crianças que corram risco de deglutir o dente. 
  7. Em ate 20 minutos...
  8. ... Corra ao dentista. Não dê alimentos, chupetas, mamadeira até que seja atendida pelo Odontopediatra.

Caso não tenha segurança para colocar o dente no local...
  • Coloque o dente num recipiente com leite preferencialmente, ou soro. 
  • Se não houver essas substancias, coloque o dente na boca da criança ao lado da bochecha ou embaixo da língua.
  • Se existir a possibilidade de engolir o fragmento, a MÃE ou outro familiar pode executar esta tarefa.

ATENÇÃO:
Não tente reposicionar o dente decíduo!
O dente decíduo pode afetar o germe do dente permanente.
O insucesso relacionado ao reimplante de dentes decíduos pode comprometer o sucessor permanente.* 
EXATAMENTE por isso, não devemos reposiciona-lo.
 *Fonte: Odontopediatria, GUEDES PINTO, A. C., ed.SAntos, 7ºedição,São Paulo- SP


4. Va ao Odontopediatra o MAIS RAPIDO POSSÍVEL
A urgência esta relacionada ao seu filho. ACALME-O e siga para prestar o melhor atendimento possível.
  1. Vá para o ODONTOPEDIATRA IMEDIATAMENTE para que aja o tratamento imediato mais adequado.
  2. Conte exatamente o que aconteceu, como, onde e quando ocorreu o acidente.
  3. Colabore apoiando e dando atenção a criança e ao dentista. Seu nervosismo só vai provocar mais tensão à criança, comprometendo o atendimento de Urgência.
  4. Siga as recomendações do odontopediatra.
  5. Retorne para a consulta de acompanhamento como prescrito.


As conseqüências dos Traumatismos Bucais dependerão da intensidade do trauma, do tempo decorrido ate o atendimento e da idade do paciente! 


Possíveis conseqüências de Traumatismos Bucais:
* Dor e sensibilidade durante a mastigação e fala;
* Alteração da cor do dente;




* Mobilidade dentaria, Deslocamento dental;

 




* Fratura do dente;

* Luxações (incluindo a avulsao);

 


* Fraturas do processo alveolar (mais grave)







Reforçando... a tranquilidade do seu filho depende da segurança que você passa! Tente manter a calma para conseguir ajuda-lo! 

E corra para seu Odontopediatra!



Nenhum comentário:

Postar um comentário